Enquadramentos da Reforma da Previdência

uma análise de editoriais dos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo sobre a PEC 287

  • Fernanda Safira Soares Campos Universidade Federal de Mato Grosso
  • Bruno Araújo Universidade Federal de Mato Grosso https://orcid.org/0000-0002-8288-2718
Palavras-chave: reforma da previdência, editoriais, enquadramentos

Resumo

Esta pesquisa analisa editoriais dos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo sobre a proposta de Reforma da Previdência Social apresentada ao Congresso Nacional pelo ex-presidente Michel Temer (PMDB) como parte de um pacote de reformas de índole liberal perpetrada por seu governo. Com base na Teoria do Enquadramento, que funciona como instrumental teórico-metodológico para este texto, buscamos compreender os enquadramentos construídos pelos dois jornais em seus editoriais, de forma a perceber como eles expressaram seus posicionamentos sobre o tema. Na análise, identificam-se os principais recursos retóricos utilizados pelos jornais a partir de categorias propostas por Robert Entman (1993). O estudo mostra a construção de enquadramentos midiáticos favoráveis à Reforma, com a defesa da sua inevitabilidade e a expressão de ideias diretamente alinhadas ao ideário neoliberal.

Biografia do Autor

Fernanda Safira Soares Campos, Universidade Federal de Mato Grosso

Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso. Membro do Grupo de Pesquisa em Comunicação, Política e Cidadania (CLICO-UFMT).

Bruno Araújo, Universidade Federal de Mato Grosso

Professor do Departamento de Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso. Doutor em Comunicação pela Universidade de Brasília.

Referências

ALBUQUERQUE, A. de. A campanha presidencial no Jornal Nacional: observações preliminares. Comunicação & Política, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 23-40, agosto/novembro 1994.
ARAÚJO, V. T. Governo Dilma na Mídia Impressa: estudo sobre os agentes em destaque nos textos das manchetes. Revista Eletrônica de Ciência Política, [S.l.], v. 8, n. 1, ago. 2017. ISSN 2236-451X. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2018.
DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Editora Boitempo, 2016.
ENTMAN, Robert M. Framing: Toward Clarification of a Fractured Paradigm. Journal Of Communication, [s.l.], v. 43, n. 4, p.51-58, 1 dez. 1993. Oxford University Press (OUP).
FONSECA, F. Mídia, poder e democracia: teoria e práxis dos meios de comunicação. Revista Brasileira de Ciência Política, [s.l.], n. 6, p.41-69, dez. 2011. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0103-33522011000200003.
GOFFMAN, E. Os quadros da experiência social: uma perspectiva de análise. Petrópolis: Editora Vozes, 2012.
GUAZINA, L. S. Jornalismo em busca de credibilidade: a cobertura adversaria do Jornal Nacional no Escândalo do Mensalão. 2011. 256 f. Tese (Doutorado) – Curso de Comunicação, Universidade de Brasília, 2011.
GUAZINA, L.; PRIOR, H.; ARAÚJO, B. Framing of a Brazilian Crisis: Dilma Rousseff’s Impeachment in National and International Editorials. Journalism Practice, [s.l.], v. 13, n. 5, p.620-637, 6 nov. 2018. Informa UK Limited. http://dx.doi.org/10.1080/17512786.2018.1541422.
LAWRENCE, R. G. Game-Framing the Issues: Tracking the Strategy Frame in Public Policy News. Political Communication, [s.l.], v. 17, n. 2, p.93-114, abr. 2000. Informa UK Limited.
LIMA, H.; SILVA, M. C. C.; MARTINEZ, M. Angela Merkel e Dilma Rousseff: crise migratória e processos de framing nos jornais Público e Folha de S. Paulo. In: PRIOR, H.; GUAZINA, L.; ARAÚJO, B. (Org.). Diálogos Lusófonos em Comunicação e Política. Covilhã: Livros Labcom, 2016. p. 167-199.
MAIA, R. Debates públicos na mídia: enquadramentos e troca pública de razões. Revista Brasileira de Ciência Política, nº 2. Brasília, 2009.
MENDONÇA, R. F.; SIMÕES, P. G. Enquadramento: diferentes operacionalizações analíticas de um conceito. Revista Brasileira de Ciências Sociais, [s.l.], v. 27, n. 79, p.187-201, jun. 2012. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0102-69092012000200012.
MONT'ALVERNE, C.; MARQUES, F. P. J. A. Jornalismo Político e Imagem Pública: Dilma Rousseff nos editoriais do jornal O Estado de S. Paulo. Contracampo, v. 28, p. 92-115, 2013.
MOSTAFÁ, J.; THEODORO, M. (Des)proteção social: impactos da reforma da previdência no contexto urbano. Senado Federal - Consultoria Legislativa, 2017.
OLIVEIRA, L. A. de; FERNANDES, C. M.; CHAGAS, G. C. Novos passos do golpe: o enquadramento da Reforma da Previdência no Jornal Nacional. Contracampo, Niterói, v. 37, n. 02, pp. 59-86, ago. 2018/nov. 2018.
PORTO, M. Enquadramentos da Mídia e Política. In: Encontro Anual Da Associação Nacional De Pós-Graduação E Pesquisa Em Ciências Sociais, XXVI, Caxambu: Anpocs, 2002.
PRIOR, H.; ARAÚJO, B. Media e Populismo: Enquadramentos das imprensas brasileira e estrangeira na eleição de Jair Bolsonaro. In: Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação E Política, 8., 2019, Brasília. Anais... Brasília: Compolítica, 2019. p. 1 - 29.
RIZZOTTO, C. C.; PRUDÊNCIO, K. Vítima, vilã ou heroína: A imagem de Dilma Rousseff na narrativa do impeachment. In: GUAZINA, Liziane; PRIOR, Hélder; ARAÚJO, Bruno (Org.). (Des) construindo uma queda: A mídia e o impeachment de Dilma Rousseff. Florianópolis: Insular, 2019. p. 67-82.
Publicado
2020-05-29
Como Citar
Campos, F., & Araújo, B. (2020). Enquadramentos da Reforma da Previdência. Compolítica, 10(1), 109-136. https://doi.org/https://doi.org/10.21878/compolitica.2020.10.1.294