A política na bancada

confrontação e tensionamentos nas sabatinas do JN nas eleições de 2018

  • Carla Montuori Fernandes Universidade Paulista
  • Luiz Ademir de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Mayra Regina Coimbra Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Vinícius Borges Gomes Universidade Paulista
Palavras-chave: Jornalismo Político., Eleições 2018, Jornal Nacional

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar as entrevistas realizadas pelo Jornal Nacional com os cinco principais candidatos nas eleições presidenciais de 2018. Diante da posição marcante do telejornal em cenários eleitorais, o artigo traz a hipótese de que o JN, ao se utilizar das premissas da legitimidade jornalística, transforma as sabatinas em espaços de debate e confronto argumentativo. Exibida no horário nobre, as sabatinas ganharam enorme visibilidade, diante do tempo de exposição dos candidatos, que em algumas circunstâncias superaram o espaço do presidenciável no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE). Para compreender como o telejornal conduziu as sabatinas, será utilizada metodologia da análise de conteúdo (Bardin, 2011).

Biografia do Autor

Carla Montuori Fernandes, Universidade Paulista

Docente titular do programa de Pós-graduação em comunicação da Universidade Paulista. Doutora em Ciências Sociais pela PUC-SP. E-mail: carla_montuori@ig.com.br

Luiz Ademir de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Docente do programa de Pós-graduação em comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Doutor (2005) e Mestre (1999) em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pela Sociedade Brasileira de Instrução - SBI/IUPERJ. E-mail: luizoli@ufsj.edu.br

Mayra Regina Coimbra, Universidade Federal de Juiz de Fora
Doutoranda em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Mestre em Comunicação na linha "Comunicação e Poder" da Universidade Federal de Juiz de Fora. Bolsista Capes. E-mail: mayrarcoimbra@gmail.com
Vinícius Borges Gomes, Universidade Paulista

Doutorando em Comunicação pela Universidade Paulista. Mestre em Comunicação na linha "Comunicação e Poder" da Universidade Federal de Juiz de Fora. Bolsista Capes. E-mail: vini-bg@hotmail.com

Referências

ALBUQUERQUE, Afonso de. Another "Fourth Branch": press and political culture in Brazil. Journalism, v. 6, n. 4, p. 486-504, 2005.
ALBUQUERQUE, Afonso de. A mídia como "Poder Moderador": uma perspectiva comparada. Anais do XVII Compós, Universidade Paulista (UNIP), São Paulo, 2008.
ALBUQUERQUE, Afonso de. As três faces do quarto poder. Anais do XVIII Compós, PUC-MG, Belo Horizonte, 2009.
ALBUQUERQUE, Afonso de. Em Nome do Público: Jornalismo e Política nas Entrevistas dos Presidenciáveis ao Jornal Nacional. Anais do XX Compós, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.
ALBUQUERQUE, Afonso de. O Paralelismo político em questão. Compolítica, v.2, n.1, p. 5-28, 2012.
ALMEIDA, Jorge. Cultura política e hegemonia. Anais do IV Compolítica, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.
ALVES DOS SANTOS, Marcelo. Desarranjo da visibilidade, desordem informacional e polarização no Brasil entre 2013 e 2018. Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, 2019.
ARAÚJO, Flávia Monteiro, ALVES, Eliana Moreira; CRUZ, Monalise Pinto da. Algumas reflexões em torno dos conceitos de campo e de habitus na obra de Pierre Bourdieu. Revista Perspectivas da Ciência e Tecnologia, v.1, n.1, p. 22-30, 2009.
AZEVEDO, Fernando Antônio. Mídia e democracia no Brasil: relações entre sistema de mídia e o sistema político. Opinião Pública, v. 12, n. 1, p. 88-113, 2006.
AZEVEDO, Fernando Antônio. PT, eleições e editoriais da grande imprensa (1989-2014). Opinião Pública, v. 24, n. 2, p. 270-290, 2018.
BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.
BERGER, Christa. Campos em confronto: jornalismo e movimentos sociais, as relações entre o Movimento Sem Terra e há Zero Hora.Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade São Paulo, São Paulo, 1996.
BERGER, Peter & LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 1985.
BOURDIEU, Pierre. Questões de Sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1986.
BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.
BOURDIEU, Pierre. Razões práticas. Sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 2011.
CARVALHO, Fernanda Cavassana. Mídia e Eleições: as entrevistas do Jornal Nacional aos candidatos à presidência do Brasil em 2014. Aurora: revista de arte, mídia e política, v.7, n.21, p. 7-25, 2015.
FERES JÚNIOR, João; SASSARA, Luna. O cão que nem sempre late: o Grupo Globo e a cobertura das eleições presidenciais de 2014 e 1998. Compolítica, v. 6, n. 1, p. 30-64, 2016.
FERNANDES, Carla Montuori; CHAGAS, Genira; OLIVEIRA, Luiz Ademir de. Novos passos do golpe: o enquadramento da Reforma da Previdência no Jornal Nacional. Contracampo, v. 37, n. 2, p. 59-86, 2018.
GOMES, Wilson. Transformações da política na era da comunicação de massa. São Paulo: Paulus, 2004.
HABERMAS, Jurgen. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.
HALLIN, Daniel; MANCINI, Paolo. Comparing Media Systems: Three Models of Media and Politics. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.
LIMA, Venício. A. de. Mídia. Crise política e poder no Brasil. São Paulo: Perseu Abramo, 2006.
MIGUEL, Luís Felipe. Capital político e carreira eleitoral: algumas variáveis na eleição para o Congresso brasileiro. Rev. Sociol. Polit. [online], n. 20, p.115-134, 2003.
MIGUEL, Luís Felipe. O colapso da Democracia no Brasil. São Paulo: Expressão Popular, 2019.
PINHEIRO, Rosana. Amanhã vai ser maior: o que aconteceu com o Brasil e as possíveis rota de fuga da crise atual. São Paulo: Planeta, 2019.
RODRIGUES, Adriano Duarte. Estratégias da Comunicação. Lisboa: Editorial Presença, 2001.
THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis: Vozes, 2013.
TUCHMAN, Gaye. A objectividade como ritual estratégico: uma análise das noções de objectividade dos jornalistas. In: TRAQUINA, Nelson. Jornalismo: questões, teorias e "estórias". Lisboa: Vega, 1993.
Publicado
2020-12-28
Como Citar
Fernandes, C., Oliveira, L., Coimbra, M., & Gomes, V. (2020). A política na bancada. Compolítica, 10(3), 49-78. https://doi.org/https://doi.org/10.21878/compolitica.2020.10.3.330