Twitter e comunicação política: limites e possibilidades

  • Graça Penha Nascimento Rossetto Universidade Federal da Bahia
  • Rodrigo Carreiro Universidade Federal da Bahia
  • Maria Paula Almada Universidade Federal da Bahia

Resumo

criado em 2006, já é objeto de pesquisa recorrente. Com base nisso, aqui se propõe um estudo exploratório da recente bibliografia brasileira que trata dos usos e potencialidades do Twitter em interface com a comunicação política. O objetivo é mapear tendências e caminhos de investigação, além de delinear os limites de um campo de pesquisa proeminente. Dessa pesquisa se adianta a existência de 50 estudos, sendo a maioria relatos a respeito da utilização do Twitter nas eleições. Destaca-se também o enriquecimento do seu uso ocasionado pela evolução da ferramenta e seu domínio pelos atores políticos.

Biografia do Autor

Graça Penha Nascimento Rossetto, Universidade Federal da Bahia

Doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporânea Facom/UFBa, bolsista CNPq.

Rodrigo Carreiro, Universidade Federal da Bahia
Doutorando em Comunicação e Cultura Contemporânea Facom/UFBa.
Maria Paula Almada, Universidade Federal da Bahia
Doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporânea Facom/UFBa.
Publicado
2013-12-22
Como Citar
Rossetto, G. P., Carreiro, R., & Almada, M. P. (2013). Twitter e comunicação política: limites e possibilidades. Compolítica, 3(2), 189-216. https://doi.org/https://doi.org/10.21878/compolitica.2013.3.2.49
Seção
Artigos