#FechadoComBolsonaro

líderes de opinião e reforço de discurso durante a pandemia do Coronavírus no Brasil

  • Rodrigo Carreiro
  • Rodrigo Daniel Silva Universidade Federal da Bahia
  • Thiago Freire Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: twitter, novos líderes de opinião, bolsonarismo, coronavírus

Resumo

O trabalho tem por objetivo traçar um panorama do apoio de parlamentares bolsonaristas ao discurso presidencial diante da pandemia de Coronavírus no Brasil. Partimos da centralidade dos chamados novos líderes de opinião em aglutinar ideias e argumentos em torno de mensagens que têm grande poder de alcance. Abordamos o fenômeno por meio da análise de três indicadores: links compartilhados, menções e tipos de discurso. Investigamos os perfis de Carlos Jordy (PSL), Hélio Lopes (PSL), Major Fabiana (PSL), Marco Feliciano (Republicanos), Eduardo Bolsonaro (PSL) e Carla Zambelli (PSL). Os resultados apontam para um alinhamento de mensagens entre os perfis, com destaque para tweets que atacam instituições e adversários políticos e defendem as ações do governo.

Biografia do Autor

Rodrigo Daniel Silva, Universidade Federal da Bahia

Rodrigo Daniel Silva é mestrando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom/UFBA). Bolsista do CNPQ.

Thiago Freire, Universidade Federal da Bahia

Thiago Freire é mestrando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom/UFBA). Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB).

Referências

AGGIO, C. Campanhas Políticas e Sites para Redes Sociais: Um estudo sobre o uso do Twitter na eleição presidencial brasileira de 2010. 243 f. Tese de doutorado - Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014.
ALVES, M. Desarranjo de visibilidade, desordem informacional e polarização no Brasil entre 2013 e 2018. Tese (doutorado Comunicação) - Programa de Pós-Graduação Comunicação da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro, 2019.
ARAUJO, R. F.; OLIVEIRA, T. M. Desinformação e mensagens sobre a hidroxicloroquina no Twitter: da pressão política à disputa científica. AtoZ: novas práticas em informação e conhecimento, v. 9, n. 2, p. 196, 2020.
BESSI, A.; FERRARA, E. Social bots distort the 2016 U.S. presidential election online discussion. First Monday, 21(11), 2016.
CARREIRO, R. A discussão política em rede: um estudo sobre a divergência política no Facebook. Tese (Doutorado em Comunicação). Salvador: UFBA, 2017.
CARREIRO, R; MATOS, E. Presidente eleito, e agora? Analisando as estratégias de comunicação digital no Twitter do Governo de Jair Bolsonaro. In: Anais do VIII Congresso da Compolítica, UnB, Brasília, 2019.
CHADWICK, A. The hybrid media system: politics and power; Oxford University Press, 2013.
CHAGAS, V. Eleições no WhatsApp: a atuação de redes conservadoras em ambientes de campanha opaca e ecossistemas midiáticos híbridos. In: Alas, Anais…, Lima, Peru, 2019.
CHAGAS, V.; CARREIRO, R. Macarthismo no Zap: como se comporta a rede anticomunista de apoiadores de Jair Bolsonaro. In: CERVI, E.; WEBER, M. H. (ORGS). Impactos políticos e comunicacionais das Eleições 2018 no Brasil, 2020 (no prelo).
CHOI, S. The two-step flow of communication in Twitter-based public forums. Social Science Computer Review, 33.6: 696-711. 2014.
DOURADO, T. Fake news na eleição presidencial de 2018 no Brasil. Tese (doutorado em comunicação e cultura contemporâneas) - Faculdade de Comunicação da UFBA. Salvador. p. 308. 2020.
GROW, G.; WARD, J. The role of authenticity in electoral social media campaigns. First Monday, v. 18, n. 4, 1 abr. 2013.
HELMOND, A. The Platformization of the Web: Making Web Data Platform Ready. Social Media + Society, v. 1, n. 2, p. 205630511560308, 1 jul. 2015.
HUCKFELDT, R. Networks, Contexts, and the Combinatorial Dynamics of Democratic Politics. Political Psychology, v. 35, p. 43–68, fev. 2014.
ITUASSU, A. et al. "Politics 3.0"? De @realDonaldTrump para as eleições de 2018 no Brasil. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, 27, 2018, Belo Horizonte. Anais eletrônicos [...]. Belo Horizonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, 2018. p. 1-25.
JURNO, A. C. Facebook e a plataformizaão do jornalismo: uma cartografia das disputas, parcerias e controvérsias entre 2014 e 2019. Tese (doutorado em Comunicação Social) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais (PPGCOM/FAFICH/UFMG). Minas Gerais, p. 226. 2020.
LARSSON, A. O.; Online, all the time? A quantitative assessment of the permanent campaign on Facebook. In: New media & society. 2014
MARWICK, A.; LEWIS, R. Media Manipulation and Disinformation Online. Data Report - Disponível em:
https://datasociety.net/library/media-manipulation-and-disinfo-online. Acesso em:
23/09/2020. Data & Society, 2017.
MATOS, E.; DOURADO, T.; MESQUITA, P. @DILMABR NO IMPEACHMENT: Uma análise das estratégias de comunicação política de Dilma Rousseff no Twitter. In: Anais do XXVI Encontro Anual da Compós, Faculdade Cásper Líbero, São Paulo-SP, 06 a 09 de junho de 2017.
MITOZO, I.; MARQUES, F. P. J.; MONTALVERNE, C. Como se configura a comunicação online entre representantes e representados no Brasil? Um estudo sobre as ferramentas digitais da Câmara dos Deputados. In: Contracampo, Niterói (RJ), v. 35, n. 2ago/2016- nov/2016.
NIEBORG, D. B.; POELL, T. The platformization of cultural production: Theorizing the contingent cultural commodity. New Media & Society, v. 20, n. 11, p. 4275-4292, 2018.
NOBRE, G. P.; ALMEIDA, J. M.; FERREIRA, C. H. G. Caracterização de bots no Twitter durante as Eleições Presidenciais no Brasil em 2018. In: Anais do VIII Brazilian Workshop on Social Network Analysis and Mining. Belém, Brasil. 17 e 18 de julho. 2019.
ORTIZ, J.; PEREIRA BROTAS, A.; MASSARANI, L. Ciência e Covid-19 no Brasil: a repercussão das decisões da OMS no Twitter. Chasqui. Revista Latinoamericana de Comunicación, v. 1, n. 145, p. 49–66, 21 dez. 2020.
PARMELEE, J.; BICHARD, S. Politics and the Twitter Revolution: How Tweets Influence the Relationship between Political Leaders and the Public. United Kingdom: Lexington Books, 2012.
POELL, T.; NIEBORG, D.; DIJCK, J. V. Plataformização. Fronteiras - estudos midiáticos, v. 22, n. 1, p. 2–10, 4 abr. 2020.
RECUERO, R. #FraudenasUrnas: estratégias discursivas de desinformação no Twitter nas eleições 2018. In: Rev. Bras. Linguíst. Apl., Ahead of Print, 2020.
RECUERO, R.; ZAGO, G.; SOARES, F. B. Mídia Social e filtros bolhas nas conversações políticas do Twitter. In: XXVI Encontro Anual da Compós, Faculdade Cásper Líbero, São Paulo-SP, 06 a 09 de junho de 2017.
RIZZOTTO, C.C.; SARAIVA, A.; NASCIMENTO, L. #EleNão: conversação política em rede e trama discursiva do movimento contra Bolsonaro no Twitter. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, 28. 2019, Porto Alegre. Anais eletrônicos [...]. Belo Horizonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, 2019. p. [1-25].
ROSSINI, P.; LEAL, P. R. F. Efeitos da campanha virtual no universo das mídias sociais: o comportamento do eleitor no Twitter nas Eleições 2010. In: Revista Compolítica, n. 3, vol. 1, ed. jan-jun, ano 2013.
SANTOS, J. G. B. dos. Mobile networks and the Brazilian 2018 presidential election: from technological design to social appropriation. One Pager, 2, July, 2019. Disponível em: https://ou.edu/content/dam/International/brazil-studies/docs/one-pager-2.pdf;. Acesso em: 18 de set. de 2020.
SANTOS, J. G. B.; FREITAS, M.; ALDÉ, A.; SANTOS, K.; CUNHA WhatsApp, política mobile e desinformação: a hidra nas eleições presidenciais de 2018. In: C&S – São Bernardo do Campo, v. 41, n. 2, p. 307-334, maio-ago. 2019.
XU, W. W. et al. Predicting Opinion Leaders in Twitter Activism Networks. American Behavioral Scientist, v. 58, n. 10, p. 1278–1293, 13 set. 2014.
ZHANG, W.; JOHNSON, J.; SELTZER, T.; BICHARD, S. L. The Revolution Will be Networked: The Influence of Social Networking Sites on Political Attitudes and Behavior. In: Social Science Computer Review, 28:75. 2010.
Publicado
2022-02-22
Como Citar
Carreiro, R., Silva, R., & Freire, T. (2022). #FechadoComBolsonaro. Compolítica, 11(2), 55-80. https://doi.org/https://doi.org/10.21878/compolitica.2021.11.2.531