As ações do (des)governo Bolsonaro contra a Empresa Brasil de Comunicação

uma análise a partir da Sociologia Compreensiva

Palavras-chave: Radiodifusão Pública, Empresa Brasil de Comunicação - EBC, Sociologia Compreensiva

Resumo

O presente estudo dedica-se a refletir sobre aspectos contemporâneos – “ações sociais” / “comportamentos humanos” – que tensionam o processo de conformação do Serviço de Radiodifusão Pública brasileiro. Para tanto, parte de uma perspectiva teórica e metodológica alicerçada na Sociologia Compreensiva (Weber, 1995; 2012; 2014). O caso analisado está delimitado pelas ações da gestão Bolsonaro no âmbito da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), focando, sobretudo, no seu plano de desestatização – e nas ameaças de extinção – da Empresa, o que se configura como uma ação inconstitucional, tendo em vista o que rege o Artigo nº 223 da Constituição Federal sobre a complementaridade entre os sistemas de radiodifusão público, estatal e privado. Como resultado, o estudo des(en)cobre como o governo Bolsonaro tem buscado deslegitimar a EBC a partir de ações voltadas a fins particulares (políticos/partidários), a valores / crenças / convicções (sobretudo ideológicos), a estados emocionais (relacionados a promessas de campanha e situações factuais) e à tradição (em contraposição ao “direito”).

Biografia do Autor

Elton Bruno Pinheiro, Universidade de Brasília

Professor Adjunto da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília. Doutor em Comunicação e
Sociedade (PPGCOM/UnB). Pesquisador do Laboratório de Políticas de Comunicação (LaPCom/UnB/CNPq),
do Observatório de Radiodifusão Pública na América Latina (UnB/CNPq) e do Acesso Livre (UnB/CNPq).
Líder do Núcleo de Estudos e Produção Digital em Linguagem Sonora (NEPLIS) do Laboratório de Áudio da
FAC/UnB.

Referências

AGÊNCIA BRASIL. Novo ministério unificará políticas de comunicação do governo. Matéria de Jonas Valente, publicada em 11 jun. 2020a. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2020-06/em-medida-provisoria-governo-recria-ministerio-das-comunicacoes. Acesso em: 28 mar. 2021.
BRAGA, José Luiz. Para começar um projeto de pesquisa. Comunicação & Educação, v. 10, n. 3, p. 288-296, 2005.
BRASIL. Decreto nº 10.354, de 20 de maio de 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.354-de-20-de-maio-de-2020-257818983 Acesso em: 28 mar. 2021.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.
BRASIL. Lei nº 11.652, de 7 de abril 2008. Institui os princípios e objetivos dos serviços de radiodifusão pública explorados pelo Poder Executivo [...]. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 7 de abril de 2008.
BRASIL. Medida Provisória Nº 744, de 1º de setembro de 2016. Altera a Lei no 11.652, de 7 de abril de 2008, que institui os princípios e objetivos dos serviços de radiodifusão pública explorados pelo Poder Executivo ou outorgados a entidades de sua administração indireta e autoriza o Poder Executivo a constituir a Empresa Brasil de Comunicação EBC. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2 set. 2016b. Seção 1, p. 2.
BRASIL DE FATO. Funcionários da EBC acusam governo de censurar jornalistas da estatal. Matéria publicada em 12 fev. 2021. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2021/02/12/funcionarios-da-ebc-acusam-governo-de-censurar-jornalistas-da-estatal. Acesso em: 29 mar. 2021.
BEZERRA, Rose Malu Carvalho de Sousa BEZERRA; PINHEIRO, Elton Bruno. Uma análise sobre o conteúdo jornalístico na programação da “Nova TV Brasil”. Revista Âncora - Revista Latino-americana de Jornalismo. Ano 7. vol.7 n.1. jan./jun. 2020. Programa de Pós-Graduação em Jornalismo–UFPB. João Pessoa – Brasil. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ancora/article/view/51988. Acesso em: 28 mar. 2021.
BIANCO, Nelia R. Del; PINHEIRO, Elton Bruno. Tensionamentos do viés educativo na origem e atuação do serviço de radiodifusão público brasileiro. In: BIANCO, Nelia R. Del Bianco; FERRARETTO, Luiz Artur, KLOCKER, Luciano. 80 anos das rádios Nacional e MEC do Rio de Janeiro. São Paulo: Intercom, 2016.
BIANCO, N.R.D; ESCH, C. E; MOREIRA, S. V. Lei de meios como estratégia de fortalecimento da radiodifusão pública: o caso da Argentina, Equador e Uruguai.Revista Comunicação Midiática (online). Bauru, São Paulo, v.9, n.3, p. 104-119, set./dez, 2014. Acesso em: 28 mar. 2021.
CARTA CAPITAL. Censura e governismo levam EBC mais longe da comunicação pública a cada dia. Matéria do Intervozes publicada em 22 set. 2020. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/blogs/intervozes/censura-e-governismo-levam-ebc-mais-longe-da-comunicacao-publica-a-cada-dia/. Acesso em: 29 mar. 2021.
CARVALHO, Mariana Martins de. Comunicação pública: função e legitimação das tevês legislativas federais. 2014. 313 f. Tese (Doutorado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
CASTILHO, Marcio de Souza. O sistema de radiodifusão nos 100 primeiros dias do governo Bolsonaro. Revista COMpolítica. 2020, vol. 10(1). Disponível em: http://compolitica.org/revista/index.php/revista/issue/view/21 . Acesso em: 27 mar. 2021.
CNN BRASIL. Nomeação de Fábio Faria é jogada mais arrojada de Bolsonaro na politica. Matéria de Daniela Lima, publicada em 11 jun. 2020a. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2020/06/11/nomeacao-de-fabio-faria-e-jogada-mais-arrojada-de-bolsonaro-na-politica. Acesso em: 28 mar. 2021.
CNN BRASIL. Novo ministro é considerado indicação pessoal de Bolsonaro. Matéria de Basília Rodrigues, publicada em 10 jun. 2020b. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2020/06/10/novo-ministro-e-considerado-indicacao-pessoal-de-bolsonaro . Acesso em: 28 mar. 2021.
DEL BIANCO, Nélia R.; ESCH, Carlos Eduardo; PINHEIRO, Elton Bruno Barbosa. Estratégias da Empresa Brasil de ComunicaçÃO para enfrentar o desafio da convergência. Revista Rádio-Leituras, Mariana, MG, v. 8, n. 7, p. 758-7,6, jan./jun. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufop.br:8082/pp/index.php/radio-leituras/article/view/855/817. Acesso em: 28 mar. 2021.
ÉPOCA. Servidores da EBC dizem que comando da estatal blinda governo de polêmicas. Matéria de Guilherme Amado publicada em 12 fev. 2021. Disponível em: https://epoca.globo.com/guilherme-amado/servidores-da-ebc-dizem-que-comando-da-estatal-blinda-governo-de-polemicas-1-24881021. Acesso em: 29 mar. 2021.
FENAJ. Leia o Dossiê sobre Censura na EBC 2019/2020. Disponível em: https://fenaj.org.br/leia-o-dossie-sobre-censura-na-ebc-2019-2020/ . Acesso em: 29 mar. 2021
O GLOBO. Fábio Faria tenta viabilizar a privatização da EBC, promessa de campanha de Bolsonaro. Matéria de Julia Lindner, publicada em 10 de março de 2021. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/fabio-faria-tenta-viabilizar-privatizacao-da-ebc-promessa-de-campanha-de-bolsonaro-24919145. Acesso em: 28. mar. 2021.
PAULINO, Fernando Oliveira; RAMOS, Murilo César. Pelo registro do que foi vivido e por mais Conferências. In: Conferência Nacional de Comunicação 10 anos depois: velhos e novos desafios das políticas de comunicação no Brasil [recurso eletrônico] / Murilo César Ramos, Fernando Oliveira Paulino, Jonas Valente, Marcos Urupá, Mariana Martins Carvalho (org.); – [São Cristóvão]: ULEPICC-Brasil, 2020.
PINHEIRO, Elton Bruno Barbosa. Radiodifusão sonora pública do Brasil: o processo de conformação do serviço e os desafios de sua integração no ambiente digital. 2019. 545 f., il. Tese (Doutorado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
PINHEIRO, Elton Bruno. Serviço de Radiodifusão Pública no Brasil: considerações sobre suas condições de origem e perspectivas. Rádio-Leituras, v. 7, 2016.
PINHEIRO, Elton Bruno. Rádios públicas no Brasil: reflexões sobre suas condições de origem, cenário contemporâneo e desafios. Comunicação e Sociedade, v. 30, 2016.
PODER 360. Jornalistas da EBC se manifestam contra suposta censura de Bolsonaro. Matéria publicada em: 12 fev. 2021. Disponível em: https://www.poder360.com.br/midia/jornalistas-da-ebc-se-manifestam-contra-suposta-censura-de-bolsonaro/. Acesso em: 29. mar. 2021.
UNESCO. La Radio y Televisión Pública; ¿Por qué? ¿Cómo? Montreal: UNESCO -Consejo Mundial de Radio y Televisión, 2001. Disponível em: https://bit.ly/2JNKxSw. Acesso em: 27 mar. 2021.
UNESCO. Radiotelevisión de servicio público: un manual de mejores prácticas. San José: Oficina de la UNESCO para América Central, 2006. Disponível em: https://bit.ly/2IlT4g0. Acesso em: 27 mar. 2021.
UNESCO. Indicadores de qualidade nas emissoras públicas: uma avaliação contemporânea / Eugênio Bucci, Marco Chiaretti, Ana Maria Fiorini. Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2012. Disponível em: https://bit.ly/2IiX5C3. Acesso em: 27 mar. 2021.
WEBER, Max. Metodologia das Ciências Sociais. Parte 2. Tradução: Augustin Wernet. 2. Ed. São Paulo: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1995.
WEBER, Max. Economia e Sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Volume 2. Tradução de Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa. 4ª ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2012.
WEBER, Max. Economia e Sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Volume 1. Tradução de Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa. 4ª ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2014.
VALENTE, Jonas;. PAULINO, Fernando Oliveira; URUPÁ, Marcos. Políticas de comunicação no Brasil: da Confecom ao governo Bolsonaro. In: Conferência Nacional de Comunicação 10 anos depois: velhos e novos desafios das políticas de comunicação no Brasil [recurso eletrônico] / Murilo César Ramos, Fernando Oliveira Paulino, Jonas Valente, Marcos Urupá, Mariana Martins Carvalho (org.); – [São Cristóvão]: ULEPICC-Brasil, 2020.
Publicado
2022-02-22
Como Citar
Pinheiro, E. B. (2022). As ações do (des)governo Bolsonaro contra a Empresa Brasil de Comunicação. Compolítica, 11(2), 81-106. https://doi.org/https://doi.org/10.21878/compolitica.2021.11.2.535